Guia Completo do uso de embalagens plásticas recicladas na indústria

Embalagens plásticas recicladas: Tudo que você precisa saber para começar a utilizar em seu negócio!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter
Se você está lendo esse post, provavelmente já se pegou pensando em utilizar embalagens recicladas em seus produtos, e deve ter ficado com muitas dúvidas. Traremos aqui informações para você entender melhor sobre elas, onde podem ou não ser aplicadas, suas variações e aplicações, ou seja, um guia definitivo sobre seu uso na indústria!

Nesse post, exploraremos principalmente embalagens recicladas (ou recuperadas) produzidas com PEBD (Polietileno Expandido de Baixa Densidade) através do processo de extrusão, que é o tipo de plástico mais largamente utilizado como embalagem na indústria. 

Quando falamos de reciclagem, surgem diversas dúvidas, de onde vem esse plástico reciclado? Ele possui a mesma resistência do plástico virgem? É termoencolhível?...

Traremos a visão sobre os produtos que existem no mercado, e baseado no conhecimento que os anos de empresa atendendo a indústria com embalagens nos trouxeram.

Nesse post você vai aprender sobre:

  • O que é uma embalagem plástica reciclada?

  • Plástico reciclado é sujo, tem odor?

  • Plástico reciclado é termoencolhível?

  • Onde pode e onde não pode ser aplicada embalagem reciclada?

  • Quais os principais mercados já aderiram ao uso da embalagem reciclada?

  • Quais as principais aplicações para embalagens recicladas?

  • Plástico termoencolhível, filme liso, enfestado, tubular e sacarias, quais suas diferenças?

  • Qual a redução de custos uma embalagem reciclada pode trazer a minha empresa?

Então, agora que você já sabe um pouquinho sobre o que vamos falar, vamos começar!

O que é uma embalagem plástica reciclada? De onde vem sua matéria prima?

 

Uma embalagem plástica reciclada ou recuperada, é toda embalagem que é produzida a partir de uma resina que já passou alguma vez pelo processo de extrusão, ou seja, já foi industrializada e agora está passando mais uma vez pelo processo de industrialização.

Existem diversos tipos de matérias primas recuperadas utilizadas nesses casos, que variam desde plásticos advindos da reciclagem de resíduos residenciais, retirados da coleta seletiva de cidades, e que após lavagem, são transformados novamente resina granulada, até resíduos industriais, que são mais puros em função de saírem como “aparas”, ou seja, materiais que acabam sobrando do processo de industrialização, e que acabam sendo materiais mais selecionados, e que praticamente zeram o risco de contaminação com odores externos. Aqui na Global Suprimentos, nós trabalhamos apenas com plásticos reciclados advindos da indústria.

Toda embalagem plástica, ao passar pelo processo de reciclagem, acaba se tornando um pouco mais escura que a virgem, isso não torna ela necessariamente mais fraca, principalmente quando se trabalha com materiais de aparas industriais, que estão passando pela segunda vez pelo processo de industrialização.

Como o plástico necessita ser aquecido para ser moldado, é como imaginar uma cebola que vai ser frita, quanto mais tempo você deixa ela exposta ao calor, mais dourada ela fica, para o plástico, a lógica é a mesma.

Abaixo, você tem uma visão sobre o processo de recuperação completa de uma embalagem plástica:

Guia Completo do uso de embalagens plásticas recicladas na indústria

Plástico reciclado é sujo, tem odor?

Conforme abordamos no último parágrafo, existem diversas formas de matérias primas quando se fala em plásticos recuperados, e dependendo da origem, pode sim ter algum tipo de odor, para exemplificar isso, vamos para a seguinte hipótese:

Vamos imaginar que uma fábrica de embalagens comprou plástico para reciclar ou já processado de origem residencial, ou de algum convênio com recicladoras de cidades.

É muito provável que, no meio desse material, haja plásticos que em algum momento foram utilizados como embalagem de carnes, leite e diversos outros tipos de produtos perecíveis que, ao se decomporem, exalam um odor muito forte. Existe uma grande chance do material produzido a partir dessas matérias primas acabe exalando algum tipo de odor, devido a origem esse material. Ou seja, o material não terá um padrão de qualidade relacionado a odores, poderá haver lotes sem odor, e lotes com odor.

Agora, quando falamos de material recuperado de origem industrial, como é o caso dos materiais fornecidos pela Global, não haverá cheiro algum no material, além do já característico do plástico aquecido, pois o material já sai diretamente de uma indústria para outra, sem riscos de contaminação. Ou seja, é um material que conseguirá manter um padrão de qualidade.

Plástico reciclado/recuperado é termoencolhível? 

Sim! Todo PEBD construído a partir do processo de extrusão para se tornar um filme, seja ele Tubular, Enfestado, Liso ou Duplo, é naturalmente termoencolhível, e pode ser aplicado para este fim, seja através de máquinas como túnel de calor, sopradores de ar ou maçaricos manuais.

Tudo isso passa por um processo de testes, para entender qual a micragem(espessura) adequada para a embalagem do produto que se deseja envolver, e qual a máquina adequada para este fim.

Onde pode e onde não pode ser utilizadas embalagens plásticas de material reciclado?

As embalagens plásticas tem entre outras funções a finalidade de minimizar eventuais danos durante a movimentação e/ou transporte, proteger contra intempéries ou ainda manter produtos agrupados.

Quando se fala em manter os produtos agrupados, e proteger durante o transporte, a única restrição conhecida realmente é na indústria médica e farmacêutica, onde por normatização não se pode utilizar. 

Já nos outros casos, materiais reciclados já são amplamente utilizados, inclusive no ramo alimentício e de bebidas, quando não em contato diretamente com o produto final.

Quais os principais mercados que já aderiram ao uso das embalagens recuperadas? 

Principalmente em função do entendimento do grande impacto ambiental que o plástico causa quando não reciclado, e as reduções de custos que isso pode gerar, a indústria em geral tem aderido em massa nos últimos anos ao uso do material reciclado, mas quais as principais cadeias já as utilizam a pleno vapor?

Moveleiro: O setor moveleiro tem uma grande necessidade de proteger seus produtos para envio, pois são em sua grande maioria de grande porte, alto valor agregado, e que são muito suscetíveis a avarias causadas por transporte. Por este motivo, sempre utilizaram muito plástico em seu processo de embalagem, e foram um dos pioneiros também a abraçar o uso das embalagens recuperadas, principalmente sanfonados, tubulares, enfestadas e plásticos bolha.

Metal mecânico: Produtos produzidos pela indústria metal mecânica tem por padrão serem mais resistentes e pesados, baseados em materiais derivados do metal, isso requer uma proteção especial relacionada a água, e a riscos de atrito entre peças, que podem gerar grande transtorno na distribuição destes materiais. Para este setor, o plástico termoencolhível sempre foi um grande aliado, e a partir do entendimento que o reciclado tem a mesma função protetora do material virgem, e que não gera problema algum para a cadeia de escoamento, essa indústria muito conhecida pela eficiência de custos, não tardou a adotar o material reciclado como principal item de embalagens.

Plástico: Por já conhecerem as características do plástico, é um dos setores que já utiliza o plástico reciclado há muito tempo, principalmente na proteção de perfis, sacarias para proteção de vasilhames plásticos entre outros.

Bebidas e Alimentos: Em função dos materiais destas áreas já estarem envasados em seus recipientes de distribuição individual e consumo final, o uso dos materiais reciclados é muito utilizado para agrupar os produtos e facilitar a distribuição, principalmente através dos plásticos termoencolhíveis.

Agrícola, Adubos e Reflorestamento: Áreas já ligadas ao meio ambiente e ao Agrobusiness tem total afinidade com a utilização de materiais reciclados e sustentáveis, tendo uma aceitação muito grande pelo apelo sustentável aliado ao baixo custo comparável ao material virgem.

 Além destes, podemos citar ainda QuímicosTextilHigiene e Limpeza, Construção Civil dentre tantos outros que ainda estão se adaptando a esta realidade.

Quais as principais aplicações para embalagens recicladas PEBD? 

Como já falamos anteriormente, as aplicações são muitas, principalmente como sacos protetores, sendo utilizadas para envolver os produtos para posterior termoencolhimento, proteger a parte superior de pallets, entre diversas outras aplicações.

Plástico tubular, enfestado, filme liso simples, duplo, termoencolhível, sacarias, quais suas diferenças?

Como são diversas as nomenclaturas, vamos descrever aqui as mais conhecidas, para auxiliar o entendimento de cada uma delas, lembrando que estamos falando de filmes de PEBD e suas variações, e que todos materiais são termoencolhíveis quando expostos a fontes adequadas de calor;

Plástico tubular:

É fabricado em bobinas em forma de tubo, é como imaginar a manga de uma camisa, usado principalmente para proteção de peças compridas. 

Plástico Enfestado:

É o mesmo plástico que o tubular, a diferença dele é que em uma das laterais ele é aberto, o que facilita sua aplicação em máquinas termoencolhíveis com fechamento em “L”.

Filme Liso:

É um filme liso fornecido em bobinas, de uma face apenas, é como uma lâmina produzida de acordo com as medidas necessárias para cada uso. 

Filme Liso Duplo:

É como o filme liso, entretanto, é fornecido em bobinas, com duas lâminas uma acima da outra, muito utilizado para otimizar processos, principalmente quando há necessidade de se realizar cortes na bobina, quando com um corte se conseguem 2 lâminas de um mesmo tamanho.

Bobina sanfonada:

Muito utilizada no setor moveleiro, tem em suas duas laterais sanfonas como a de uma sacola de supermercado, o que facilita a embalagem de produtos quadrados e retangulares. 

Sacarias:

São produzidas sempre de acordo com a necessidade de cada embalagem, sendo que pode ter solda nas laterais, no fundo, e também pode ser produzido com sanfona em ambos lados. 

Qual a redução de custos a substituição de uma embalagem virgem para uma reciclada pode trazer a minha empresa?

Entendidas todas as características, semelhanças e diferenças entre as embalagens virgens e as recicladas, fica a pergunta:

E qual a diferença entre os valores de uma embalagem recuperada para uma virgem? 

Isto é claro, sempre depende de alguns fatores como explicamos acima, o tipo de material reciclado utilizado para a fabricação, as margens dos fornecedores e quantidades produzidas, mas a grosso modo, os valores tendem a variar entre 20 e 35% abaixo do valor de um filme virgem! Uma excelente variação, quando sabemos das margens espremidas que opera a indústria Brasileira. 

 

Bom, agora que você já entendeu melhor sobre as variações do plástico reciclado utilizado em embalagens, suas aplicações e até mesmo seus valores, saiba que a Global Suprimentos Industriais é especialista no fornecimento de embalagens para a indústria, e escrevemos este post para ajudar nossos clientes e parceiros a ter uma melhor compreensão sobre estes produtos.

Caso haja alguma dúvida a mais que não ficou clara, pode deixar um comentário aqui abaixo, que responderemos para você com certeza!

E caso queira conhecer um pouco mais sobre estes produtos, ou necessite de um orçamento, é só clicar aqui que nós entramos em contato com você!

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Twitter

Olá, deixe seu comentário para Global Suprimentos terá estande na Mercopar 2019

Enviando Comentário Fechar :/